Reforma tributária causa precauções em empresa em relação a notas fiscais

Incertezas e desconfiança quanto às definições do novo sistema de impostos aumentam em 300% as buscas por recuperação de notas fiscais pelas empresas

As incertezas em relação ao novo sistema que deve surgir a partir da reforma tributária, em tramitação no Senado, provocaram uma explosão de buscas de empresas por recuperações de notas fiscais e documentos XML’s nas plataformas de auditoria e compliance fiscal. Empresários temem que, com a mudança no atual sistema, os documentos se percam, deixando as empresas expostas a futuras autuações ou mesmo que elas fiquem impossibilitadas de recuperar créditos de tributos pagos indevidamente. O arquivo XML, sigla do inglês Extensible Markup Language, é o formato digital da nota fiscal. Criado para facilitar a auditoria e a fiscalização da emissão de notas fiscais, o arquivo pode ser lido por diferentes softwares.

Levantamento da Revizia, especializada em auditoria e compliance fiscal, mostrou crescimento de mais de 300% nas buscas desses documentos. Durante todo o primeiro semestre deste ano, a plataforma havia recuperado aproximadamente 5 milhões de documentos desse tipo. A partir de julho, quando a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) nº 45/2019, que trata da reforma tributária, foi aprovada na Câmara dos Deputados, os volumes foram se multiplicando. Vitor Santos, principal executivo (CEO) da Revizia conta que, somente na última sexta-feira (18), a empresa recebeu o pedido de recuperação de 23 milhões de documentos. “Esses pedidos não vieram de pequenas empresas. São de empresas gigantes, cujas somas de possíveis créditos a receber ou multas a pagar podem chegar a valores estratosféricos”, diz.

A interpretação das empresas, segundo Santos, que já foi auditor fiscal da Receita Federal, é de que elas precisam correr agora para recuperar seus créditos porque depois, quando chegar o novo sistema tributário, já não será possível recuperar. O temor é que o atual sistema, que trabalha com cinco impostos, entre federais, estaduais e municipais, seja “resetado” quando tiver início o novo sistema, que cria o Imposto sobre Valor Agregado (IVA) dual, e os documentos acabem desaparecendo.

Entre os cinco tipos de documentos XML’s mais recuperados, o estudo da Revizia aponta em primeiro lugar o Cupom Fiscal Eletrônico (CF-e-Sat), depois a Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) e na sequência a Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica (NFC-e). Em quarto lugar aparece o Conhecimento de Transporte Eletrônico (CTe) e na quinta posição a Nota Fiscal de Serviço Eletrônica (NFS-e).

A recuperação dos arquivos XML ocorre geralmente por meio de um software ou de um sistema específico. De acordo com o auditor, é possível recuperar notas fiscais no Portal da NFe. Além disso, as secretarias estaduais da Fazenda (Sefaz) possuem serviços para consulta das notas fiscais eletrônicas com a possibilidade de baixar nota por nota manualmente.

“Ao perder tais documentos, a empresa fica exposta às autuações e poderá pagar multas que podem ultrapassar mil reais por documento perdido. Com o avanço da reforma tributária, o temor pelas multas e o senso de oportunidade por uma possível recuperação de tributos pagos indevidamente se somaram, provocando um forte impulso na corrida em busca das notas perdidas”, afirma Santos.

Toda essa insegurança, segundo ele, é explicada pelo fato de o relatório final da PEC, de autoria do deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), não dizer claramente o que será feito com os atuais documentos quando houver a transição para o novo sistema.

De acordo com fontes do Ministério da Fazenda, não existe a possibilidade de os arquivos que hoje existem se perderem ou serem “resetados”, como temem os empresários. “Não acredito que mude nada relativamente ao sistema atual com a transição. Certamente, não haverá perda de memória ou de arquivos relativos ao sistema atual”, diz uma fonte da Fazenda que trabalha diretamente na formatação do novo sistema.

“Os arquivos da Receita guardam documentos que remontam à década de 1980, quando ainda não havia os documentos eletrônicos. Não haverá dificuldades em se manter os dois sistemas após a reforma”, acrescenta outro interlocutor.

Processos no Carf

Outro tema que preocupa os empresários é o projeto de lei que restaura o voto de qualidade do Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf), que devolve à Fazenda Nacional o poder para desempatar julgamentos de processos administrativos sobre dívidas tributárias. “O governo está com necessidade de aumentar a arrecadação. Com o voto de qualidade, as empresas ficam receosas porque está claro que o voto de qualidade será sempre pró-governo”, comenta, ao citar que, diante desse risco, as empresas querem se antecipar à aprovação para recuperar logo os créditos.

Tanto a reforma tributária quanto o PL do Carf estão em debate no Senado. O governo conta com a aprovação desse PL nos próximos dias para definir suas projeções de arrecadação no Projeto de Lei Orçamentária Anual (Ploa) de 2024, que precisará ser enviado pelo Executivo ao Congresso até o dia 31 deste mês.

Veja a matéria original aqui.

Sobre o Revizia

Fundada em 2016, o Revizia é uma empresa de software especializada em auditoria e compliance fiscal que atua por meio de uma plataforma SaaS baseada em machine learning. 

Sua operação tem por objetivo facilitar e dinamizar o trabalho dos profissionais do mercado tributário, contábil e fiscal. 

Para isso, ela oferece soluções voltadas à captura e armazenamento de documentos fiscais, além do cruzamento técnico de informações capazes de apontar inconsistências e oportunidades de recuperação tributária. 

Tudo isso, faz do Revizia o software de gestão fiscal, tributária e financeira mais completo do mercado, para automatizar a eficiência do seu negócio.

Junte-se a líderes de mercado como MondelezBTG PactualPetzHugo Boss e revolucione a gestão fiscal da sua empresa.

Software Fiscal
Tax News

Software Fiscal ou Software de Gestão Fiscal

O Software Fiscal ou Software de Gestão Fiscal é uma ferramenta essencial para empresas que lidam com documentos fiscais em seu dia a dia. Com um módulo específico para a gestão contábil, é possível integrar os speds e realizar a validação de notas fiscais de forma automatizada. Além disso, o software permite o armazenamento seguro de XMLs fiscais, garantindo o compliance fiscal.
Leia mais »
Recuperação de Crédito Tributário
Tax News

Recuperação de Crédito Tributário

Recuperação de Crédito Tributário é um processo fundamental para todas as empresas que buscam reduzir sua carga tributária e recuperar os valores pagos indevidamente nos últimos 5 anos. Com base no código tributário nacional e na legislação tributária vigente, o crédito tributário é um direito assegurado a todas as empresas, seja no regime do lucro real, do lucro presumido ou do simples nacional.
Leia mais »
18º Fórum de Gestão Fiscal e SPED
Eventos

18º Fórum de Gestão Fiscal e SPED

Estamos entusiasmados em compartilhar que o Revizia foi o patrocinador oficial do 18º Fórum de Gestão Fiscal e SPED, organizado pela Live University/Confeb. Este evento, reconhecido como o maior da sua categoria, trouxe insights valiosos sobre as tendências atuais na área tributária e fiscal.
Leia mais »
Projeto de Lei Complementar Nº 68, de 2024, Reforma Tributária
Reforma tributária

Reforma Tributária: Entenda o Projeto de Lei Complementar Nº 68 de 2024

Saiu ontem, dia 10 de julho (quarta-feira), o Projeto de Lei Complementar e nesse artigo você poderá baixar o arquivo oficial com todas as atualizações. A reforma tributária é um tema central no cenário econômico brasileiro. Recentemente, o Projeto de Lei Complementar Nº 68, de 2024, foi apresentado, prometendo grandes mudanças na tributação de bens e serviços.
Leia mais »

Comece agora com Revizia

Entre em contato conosco e agende um diagnóstico